‘Media Commons’: novas perspectivas para a escrita acadêmica

Humanidades Digitais

A necessidade de se publicar trabalhos científicos rigorosamente criticados por pares em grandes quantidades é hoje um consenso no mundo acadêmico – ao menos, é um consenso a cuja métrica todos os que desejam permanecer ativos na vida intelectual universitária precisam se adaptar. Poucos, entretanto, têm se aventurado a interrogar o sentido que a expressão “crítica por pares“, ou mesmo o termo “publicar“, adquiriram nos dias de hoje. As publicações acadêmicas continuam a seguir a lógica do mundo impresso – quando não na sua forma física, ao menos na sua metodologia.

Nesse contexto, a editora Media Commons Press – Open scholarship in open formats (parte do projeto mais amplo Media Commons) aparece como um sopro de inovação. Iniciada em 2007 pela pesquisadora norte-americana Kathleen Fitzpatrick, da Universidade de Nova York, a editora se propõe a publicar trabalhos acadêmicos em formato inteiramente aberto à leitura e à…

View original post 228 more words

Advertisements

Análise e visualização de redes: o Gephi

Humanidades Digitais

O desenvolvimento de novas formas de visualização de informações tem sido uma das áreas mais ativas nas humanidades digitais. Já comentamos, aqui no blog, as técnicas de representação textual em nuvens de palavras. Mas entre os projetos voltados para a manipulação de dados históricos, espaciais e textuais, destacam-se os que fazem uso de ferramentas baseadas em grafos para a visualização de redes.

View original post 789 more words

O Seminário

I Seminário Internacional Humanidades Digitais

O I Seminário em Humanidades Digitais no Brasil propõe uma reflexão em torno da relação entre as humanidades e as tecnologias digitais na atualidade, lançando o debate sobre as “Humanidades Digitais” na comunidade de pesquisas brasileira.

Nas últimas décadas, multiplicam-se em ritmo exponencial ao redor do mundo iniciativas identificadas sob o rótulo “Humanidades Digitais” – termo polissêmico, que designa ora um conjunto de práticas, ora um novo campo de estudos, ora uma ‘transdisciplina’.

Mas o que fazem, exatamente, os Humanistas Digitais?

Esta pergunta constituirá ponto de partida para os debates nesse encontro. Colocaremos em discussão diferentes definições, e faremos um panorama das atividades em andamento sob este rótulo no mundo, explorando suas consequências para o campo das humanidades hoje.

Para isso, o painel de convidados do evento congrega nomes importantes do campo internacional das Humanidades Digitais e membros da comunidade de pesquisa brasileira cujos projetos unem o…

View original post 404 more words